E agora, quem poderá nos defender?

25 jul

Houve um tempo em que era possível acreditar em super-heróis mesmo que estes fossem atrapalhados e ingênuos, também já foi a época em que podíamos nos gabar de viver em uma cidade pacata e segura, embora ainda existam pessoas que acreditem nisso.

A cada semana podemos observar através das notícias nos jornais a crescente dos níveis de criminalidade na cidade, roubos, assassinatos, tráfico, todo tipo de crime aumentando cada vez mais, porém é difícil racionalizar esse aumento quando o que acontece é com o outro, quando é o filho do outro que é baleado, quando é a casa do vizinho arrombada, até que acontece com você.

Eu vivo em uma constante guerra contra o crime, não sou policial, tenho uma vídeo-locadora e brigo todos os dias contra um tipo de crime já enraizado em nossa sociedade, a pirataria, além disso, já tive minha loja arrombada durante a noite enquanto dormia na casa nos fundos, agora sofri um assalto a mão armada.

Quando as pessoas me perguntam sobre o acontecido não consigo explicar, um misto de frustração e revolta é o que sinto cada vez que lembro que em plena segunda-feira 20h e 15min dois rapazes entraram na minha loja exatamente no momento em que fiquei sozinha e apontaram uma arma para mim, é inexplicável o sentimento de desânimo quando penso que trabalho de domingo à domingo sem direito a descanso para sofrer um trauma sem tamanho em troca de 25 reais, isso mesmo foi esse o valor levado do meu caixa pois era exatamente isso que eu tinha aqui, apenas 25 reais. Bate uma sensação de abandono e impunidade saber que isso aconteceu comigo, acontece todo dia e nada é feito para mudar essa situação.

Não quero aproveitar que é ano eleitoral para fazer politicagem, não sou simpatizante de nenhum partido político nem de nenhum candidato, mas infelizmente é apenas nesta época que o povo pensa em política e lembra que depende de cada um de nós mudar a situação da cidade, do estado, do país.

É preciso parar com essa idéia de que política se faz com campanha, partido e voto, política se faz no dia a dia, se faz exercendo seus direitos e deveres, cobrando, participando, como disse antes nunca fui partidária, porém sempre fui uma pessoa politizada que sabe exatamente sua importância no mundo, sempre tive consciência de que sentar e falar mal do prefeito não vai adiantar, que reclamar de uma escola sucateada sem levantar e colocar a mão na massa é tão vergonhoso quanto eleger um governante corrupto, que é mais trabalhoso se engajar em um projeto de ação social, mas é mais efetivo do que simplesmente lamentar, sempre tive a certeza de que a corrupção está embutida em nosso cotidiano e não só nos que governam, que enquanto vivermos a cultura do jeitinho, da vantagem e do deixa disso sempre viveremos atolados em roubalheira e sem moral para reclamar dos poderosos.

Ontem fui eu a pessoa afrontada e violentamente atacada, amanhã pode ser qualquer pessoa e infelizmente não cabe apenas aos homens da lei, que diga-se de passagem contam apenas com uma viatura para cuidar da cidade toda e levaram 40 minutos para chegar aqui quando fui assaltada, mas à todos nós cuidarmos da nossa cidade e se for para pensar nela só em ano eleitoral então que lembremos que nosso voto é nossa maior arma e que precisamos ter memória para que a cada 4 anos não cometamos os mesmos erros.

É importante lembrar que segurança é apenas um dos problemas, educação, saúde, cultura, estamos pobres de tudo isso e nem sequer nos damos conta, estamos deixando às próximas gerações um legado de falta de atenção, estamos fechando os olhos e acreditando que vivemos num mundo de fantasia, numa cidade perfeita e rica, porém vivemos num lugar onde jovens são baleados da mesma forma que nos grandes centros, onde comerciantes são assaltados como nas capitais, a diferença é que fechamos os olhos e as janelas e dormimos sossegados.

E agora, quem irá nos defender?

Anúncios

2 Respostas to “E agora, quem poderá nos defender?”

  1. samantha julho 26, 2008 às 9:16 am #

    é tia di, a coisa ta feia por tudo quanto é canto…pena que nao temos mesmo um chapolin pra nos defender…

  2. Filipe Resende agosto 12, 2008 às 12:18 pm #

    Adorei o texto.Serve como ALERTA.Isso tudo citado é simplismente a pura verdade, do que está acontecendo em nosso MUNDO, parece até que não há mas solução,que a unica alternativa é aprender a conviver com esse caos,porque de certa forma, já se acomodamos com tal situação.
    Isso deve e tem que mudar, mas pra isso aconecer é preciso FAZER, é preciso ter vontade de mudar, é preciso ARREGAÇAR AS MANGAS e ir a luta.Pena que s]ão poucos que tem essa disposição!!!=(

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: