Tag Archives: Bebê

O Tempo voa!

2 abr

E foi só piscar para se passar 1 mês! Parece que foi ontem que sofri angustiada a decisão de fazer a cesárea, parece que nem passou o tempo desde que o Nicolas nasceu e ao mesmo tempo parece que ele sempre esteve aqui.
Passei o último mês todo dedicada ao meu filhote, no início 100% do tempo mesmo já que não estava fazendo nada em casa, aos poucos fui reassumindo meu lugar de dona de casa mas sempre com o meu bebê em primeiro lugar, gostaria de ter escrito vários posts sobre o desenvolvimento dele, sobre cada descoberta nossa, sobre as dúvidas com pediatra, clima, sono, mas namorar meu pequeno se mostrou muito mais importante. Também devo confessar que o imediatismo do Twitter acabou me conquistando e acabo ficando muito mais por lá do que por aqui.
O que realmente importa é que meu filho completou 1 mês, grande, medindo 52cm e pesando 4,040Kg é o tourinho da mamãe, já está cheio de dobrinhas pelo corpo e mudou bastante a fisionomia, seus olhos ao que parece ficarão mesmo claros só não se definiram ainda se verdes ou azuis, esperto não gosta de usar luvas, sustenta por um bom tempo a cabeça e sempre que bobeamos faz xixi na hora que está sem fralda molhando tudo e todos a sua volta.
Nos últimos dias estamos experimentando a novidade do primeiro Salto de desenvolvimento, o menino que antes dormia e mamava tranquilamente, só reclamando nos episódios em que não conseguia fazer coco, agora está agitado, chorão, manhoso e só quer a mamãe, essa que vou escreve está um bagaço, 3 noites sem dormir, 3 dias carregando o chumbinho no colo e amamentando muito, muito, muito, tanto a ponto de emagrecer 1kg em 3 dias, tanto que os peitos nem estão enchendo mais, tanto que dói a cada mamada, mas se isso deixa o meu pequeno tranquilo, eu aguento.
O que consola é que como tudo na vida, essa fase passa, o que assusta é que teremos outros tantos saltos pela frente, mas o legal de tudo isso é que ele virá depois deles com novidades e com sua habitual tranquilidade.

Anúncios

Agora vai!

31 jul

Ontem meu marido comentou no twitter que essa foi uma semana de extremos e é a melhor definição para tudo o que sentimos nos últimos dias. Na terça-feira de madrugada acordamos com o telefone e a notícia de que a avó dele havia falecido, ela estava há 35 dias na UTI e já tinha se safado de 3 paradas cardíacas há poucos dias, mas mesmo assim não foi fácil, passamos por um dia duro e bastante triste. Ontem a tarde fomos à clínica repetir o ultrasson e ver se o filhote estava bem, depois de tudo o que estávamos sentindo e do meu grande pessimismo ouvir o coração batendo a 171 bpm foi revigorante!

É impressionante como vamos do céu ao inferno e vice-versa em questão de minutos ou dias, é intrigante a capacidade que nós, seres humanos, temos de nos abater e encontrar forças em pequenos detalhes, em coisas peculiares de nossas vidas, para muitas mães um exame de ultrasson pode ser rotina, para mim foi a glória, foi lindo, ver aquele feijãozinho dentro de mim com um coração minúsculo batendo, representou a glória de Deus e o fantástico milagre da vida, sem exageros e sem breguice, me senti iluminada.

Falei pro Dori ontem a noite que finalmente me sinto grávida, a ficha tá caindo aos poucos e saber que está tudo bem e correndo como previsto para a época (8 semanas) me tranquilizou e me fez acreditar que “agora vai”. O sentimento de ver as 2 linhas no teste de farmácia e de ver o resultado do beta foi inexplicável, mas eu já tinha visto um resultado desses antes, agora o que senti ontem foi libertador, eu consegui, estou gerando um bebê dentro de mim, é algo que pode ser natural para qualquer mulher e que embora eu não tivesse nada que me impedisse de conseguir me parecia impossível, eu realmente não acreditava que seria mãe e já estava até conformada, mas eu serei mãe, eu já sou mãe de um feijãozinho, um piolhentinho que cresce tipo planta aqui dentro e logo dará para ver  o barrigão crescer, sentir mexer, conversar.

Estou me sentindo vitoriosa, poderosa, a pessoa mais importante do mundo, mas pelo menos no meu mundo eu sou, estou carregando vida aqui dentro, um pedacinho de Deus, um pequeno milagre que ainda vai me emocionar muito, tenho certeza…