Tag Archives: locadora.

Sobre o fim

7 jun

Dizer que está frio por aqui não é novidade nenhuma não é mesmo? Bem pois está, frio para caramba, muito frio mesmo, congelando!!!
O negócio com esse tempo é tentar diminiur o máximo possível as saídas e as atividades fora de casa, tentar ficar quietinha se esquentando no sofá, mas como Papai noel e a Fada do dente ainda não deram as caras por aqui continuo congelando vez ou outra, rsrs…
Esse período pós fechamento da locadora está sendo difícil mas aos poucos estou acostumando, é complicado ter seu mundo virado de cabeça para baixo e não ter absolutamente nada para fazer, fico até meio perdida quando alguém me pergunta o que faço e eu penso, penso e digo, nada.
Sempre que alguém falava sobre nossa rotina cansativa com a locadora eu dizia que eramos abençoados por fazermos o que gostávamos e ainda ganharmos dinheiro com isso, trabalhar com filmes era realmente uma realização. Quando a ficha caiu de que a segunda parte da história era uma verdadeira mentira, quando percebemos que não entrava mais grana e na verdade estávamos pagando para trabalhar, o que antes parecia um negócio que tinha chances de crescer se transformou em uma loja em decadência, perdemos o pique de trabalhar, investir, o tesão mesmo com o negócio, e cada dia sentada em frente ao balcão esperando pelos clientes se tornou uma tortura.
O que dizer então da paciência para aguentar aqueles “clientes” que chegavam dizendo que já tem tal filme, que o outro já saiu pirata e nós ainda não recebemos? Realmente não estava fácil, o saco estava cheio, a paciêcia esgotando e o corpo reclamando, já tinha dado o que tinha para dar e estava na hora de parar.
Fiquei dias doente pelo stress do fechamento, sofri muito como a pior das derrotadas, perdi uma batalha, perdi tudo o que tinha na vida, saí de mãos vazias de um negócio onde coloquei tudo, tudo mesmo o que eu tinha, mas não há o que fazer mais não é mesmo? Então o negócio agora é dar a volta por cima e começar de novo, assim é a vida e não adianta chorar, já se passou um mês e o tempo vai continuar passando, tudo vai se tornar só lembranças e outros projetos apareceram, quem sabe volto um dia a trabalhar com alguma de minhas paixões?
É esperar para ver…

Anúncios

Notícias da enfermaria

10 maio

Sempre fui o tipo de pessoa que vive todas as emoções ao máximo, mas nunca imaginei que esse período seria tão difícil, a decisão de fechar a locadora embora tenha melhorado minha qualidade de vida mexeu tanto com o meu lado emocional que adoeci de tudo quanto foi jeito, minha coluna que não incomodava há anos resolveu doer para valer e estou há duas semana sem poder fazer praticamente nada, minha garganta doendo, já fiquei até sem voz, alergias pelo corpo, cansaço, stress total, está bem difícil passar por essa transição.

Lembro que quando abrimos a locadora também passei por um momento bem complicado, tive hemorragias, perdi o sono, brigávamos quase todo dia por aqui devido ao stress da montagem da loja, mas havia um bom motivo par isso, agora é triste, melancólico, um sentimento de perda e de fracasso absurdo mesmo sabendo que fizémos nossa parte da melhor forma possível e agora para completar as vendas dos filmes estacionaram, muita gente reservou e não falou mais nada e fico a ver navios com uma loja repleta de coisas encostadas sem saber o que fazer com isso…

Estou tentando resolver cada problema que aparece de uma vez, percebo que muita gente acha que é frescura, corpo mole, essas coisas, mas está complicado mesmo porque não sou o tipo de pessoa que gosta de depender dos outros e agora para algumas coisas tenho que esperar o Dori me ajudar ou fazer sentindo muita dor nas costas, mas fazer o que, vamos ver se o médico maluco resolve a situação e eu consigo virar essa página de uma vez por todas.

Esse fim de semana tirei para descansar, embora na semana passada já não tivéssemos a locadora não ficamos em casa e nem percebi a diferença, essa semana não tirei a cara para fora a não ser para ver minha mãezinha hoje e falando nela: Feliz dia das mães para a minha mãe, minha sogra, minhas irmãs, minha cunhada, para a maluca da avó do Dori e para todas vocês que são mães, quem sabe no ano que vem não faço parte do time heim?!

Vendas fortes – Diana fraca

3 maio

Primeiro fim de semana sem abrir a locadora foi difícil, muito estranho não trabalhar, muito triste ver meus filmes indo embora. Para completar estou arrebentada, com uma dor insuportável nas costas, sem voz e com a garganta toda estourada, passei os últimos dias assim com muita dor e muito cansada, não li blogs, não postei, só vigiando meu email e negociando dvds, mas apesar de tudo teno muito a agradecer pois estou conseguindo vender uma parte do acervo e isso embora me entristeça consola pois eles não ficarão encostados aqui.

A lista continua sendo atualizada com as vendas e espero que muitos outros filmes encontrem um novo lar, agradeço muito, muito, muito a cada pessoa que comprou 1, 2, 20 filmes meus, todos me ajudaram um pouquinho a dar esse passo difícil para fechar um ciclo.

Bem, é isso, vou tentar descansar e ver se amanhã acordo um pouquinho melhor pois estou só o pó!

Fim de um Ciclo

25 abr

Eu acredito muito em Deus, no propósito que Ele coloca para nossas vidas e no amparo Dele. Também acredito em ciclos, acho que nossa vida é feita deles e que quando um acaba outro vem para nos fazer seguir, aprender e crescer, uns duram mais, outros menos, alguns são bons e outros dolorosos mas inevitavelmente todos acabam e para mim mais um ciclo chegou ao fim.
Estamos fechando a locadora, aguentamos o máximo que pudemos mas infelizmente não dá mais, cansei de nadar contra a correnteza, cansei de me aborrecer com as pessoas falando de pirataria como se fosse a coisa mais inocente do mundo, cansei de pagar para trabalhar, definitivamente não dá mais. Tenho tentado ser racional mas de ontem para hoje parece que a ficha caiu e tá difícil segurar as lágrimas só de pensar nos meus filmes irem embora daqui, tudo tão suado, tão difícil de conquistar, tão lindo acabando assim, mas se tem que ser que seja.
Não tenho muita fé de que vamos conseguir vender a loja inteira então já estou agindo pelo outro lado e criei uma lista com os filmes e os valores para tentar vender por fora, claro que fiz uma listinha de alguns para guardar mas ainda tem muita coisa boa mesmo, criei uma página cujo link está aí no menu do ladinho e lá em cima também, nela estão todos os filmes com seus devidos valores então se alguém tiver interesse podemos conversar, quem gosta de filmes e costuma comprá-los sabe a grande diferença de ter um dvd original com capinha e tudo mais, é outra coisa, a qualidade é indiscutível e estou vendendo tudo por um preço ridiculamente baixo, só para não ficar guardado mesmo e a perda ser um pouco menos, qq coisa comentem aqui, me chamem no msn (contato@videocinemax.com.br) ou me mandem um email (dianabronholo@gmail.com), fazemos qualquer negócio, rsrs…
Espero que um novo e próspero ciclo se inicie apartir de agora!

Inferno Astral?

31 jul

Quem inventou o termo “inferno astral” estava pensando em mim, não é possível, mas às vésperas de festejar me desesperar a chegada dos 28 aninhos tudo, absolutamente, tudo se voltou contra mim. Para quem acha que é exagero veja só, uma crise de sinusite duzinferno, um assalto, minha mãe passando mal, garganta inflamada, sinusite de volta, tosse, garganta piorando novamente, movimento péssimo na locadora e para completar no meio desse furacão adivinhem, a avó do marido vindo morar com a gente!

Não, eu não tenho nada contra a vovózinha dele não, é que não estou assim numa boa hora para reformar quarto, receber alguém, ficar feliz, estou um farrapo humano, não consigo ficar sozinha na locadora e me sinto uma paranóica quando saio na rua, tentando sempre arrumar um rosto para os fdp que entraram aqui de capacete.

Vai passar? Sim vai, eu sei que daqui a pouco o medo passa, a dor passa, a alergia também, mas tudo junto não dá, é como diz a música, cada um no seu quadrado!

Precisava de férias, marido prometeu que mais pra frente podemos pensar na possibilidade de talvez, quem sabe em um futuro remoto não abrir a locadora aos domingos, é ruim por um lado perder locações, mas sou filha de Deus, preciso de descanso e um diazinho que seja para fazer o que der na telha ou simplesmente não fazer nada… Espero que esse plano dê certo.

E agora, quem poderá nos defender?

25 jul

Houve um tempo em que era possível acreditar em super-heróis mesmo que estes fossem atrapalhados e ingênuos, também já foi a época em que podíamos nos gabar de viver em uma cidade pacata e segura, embora ainda existam pessoas que acreditem nisso.

A cada semana podemos observar através das notícias nos jornais a crescente dos níveis de criminalidade na cidade, roubos, assassinatos, tráfico, todo tipo de crime aumentando cada vez mais, porém é difícil racionalizar esse aumento quando o que acontece é com o outro, quando é o filho do outro que é baleado, quando é a casa do vizinho arrombada, até que acontece com você.

Eu vivo em uma constante guerra contra o crime, não sou policial, tenho uma vídeo-locadora e brigo todos os dias contra um tipo de crime já enraizado em nossa sociedade, a pirataria, além disso, já tive minha loja arrombada durante a noite enquanto dormia na casa nos fundos, agora sofri um assalto a mão armada.

Quando as pessoas me perguntam sobre o acontecido não consigo explicar, um misto de frustração e revolta é o que sinto cada vez que lembro que em plena segunda-feira 20h e 15min dois rapazes entraram na minha loja exatamente no momento em que fiquei sozinha e apontaram uma arma para mim, é inexplicável o sentimento de desânimo quando penso que trabalho de domingo à domingo sem direito a descanso para sofrer um trauma sem tamanho em troca de 25 reais, isso mesmo foi esse o valor levado do meu caixa pois era exatamente isso que eu tinha aqui, apenas 25 reais. Bate uma sensação de abandono e impunidade saber que isso aconteceu comigo, acontece todo dia e nada é feito para mudar essa situação.

Não quero aproveitar que é ano eleitoral para fazer politicagem, não sou simpatizante de nenhum partido político nem de nenhum candidato, mas infelizmente é apenas nesta época que o povo pensa em política e lembra que depende de cada um de nós mudar a situação da cidade, do estado, do país.

É preciso parar com essa idéia de que política se faz com campanha, partido e voto, política se faz no dia a dia, se faz exercendo seus direitos e deveres, cobrando, participando, como disse antes nunca fui partidária, porém sempre fui uma pessoa politizada que sabe exatamente sua importância no mundo, sempre tive consciência de que sentar e falar mal do prefeito não vai adiantar, que reclamar de uma escola sucateada sem levantar e colocar a mão na massa é tão vergonhoso quanto eleger um governante corrupto, que é mais trabalhoso se engajar em um projeto de ação social, mas é mais efetivo do que simplesmente lamentar, sempre tive a certeza de que a corrupção está embutida em nosso cotidiano e não só nos que governam, que enquanto vivermos a cultura do jeitinho, da vantagem e do deixa disso sempre viveremos atolados em roubalheira e sem moral para reclamar dos poderosos.

Ontem fui eu a pessoa afrontada e violentamente atacada, amanhã pode ser qualquer pessoa e infelizmente não cabe apenas aos homens da lei, que diga-se de passagem contam apenas com uma viatura para cuidar da cidade toda e levaram 40 minutos para chegar aqui quando fui assaltada, mas à todos nós cuidarmos da nossa cidade e se for para pensar nela só em ano eleitoral então que lembremos que nosso voto é nossa maior arma e que precisamos ter memória para que a cada 4 anos não cometamos os mesmos erros.

É importante lembrar que segurança é apenas um dos problemas, educação, saúde, cultura, estamos pobres de tudo isso e nem sequer nos damos conta, estamos deixando às próximas gerações um legado de falta de atenção, estamos fechando os olhos e acreditando que vivemos num mundo de fantasia, numa cidade perfeita e rica, porém vivemos num lugar onde jovens são baleados da mesma forma que nos grandes centros, onde comerciantes são assaltados como nas capitais, a diferença é que fechamos os olhos e as janelas e dormimos sossegados.

E agora, quem irá nos defender?

Animada e com as energias renovadas

1 jul

É impressionante como um evento é capaz de fazer com que as coisas ao redor mudem por completo, é um acontecimento ruim no início do dia que acaba como todo o resto, uma boa notícia que te alegra por uma semana inteira, uma atitudo que faz com que outros setores da sua vida completamente diferentes mudem junto. Comigo está acontecendo algo assim, uma coisa legal que está trazendo efeitos sobre vários outros setores da minha vida, inclusive dando mais vontade de postar, acho que nesses casos se aplica bem a tal da lei da atração, onde atraímos em nossa vida tudo o que desejamos.

Há alguns dias o Dori e o pessoal do Blog onde ele escreve estavam flertando sobre a possibilidade de ele se tornar um pro-blogger, um blogueiro profissional, em tempo integral e nessa segunda-feira o projeto se tornou realidade, à partir de agora ele vai escrever mais “profissionalmente” para o blog e ganhar por isso, o que é interessante já que com o problema que ele têm tido com a lente desde o ano passado não dá pra ele ficar na locadora direto nem trabalhar em outro lugar, a saída estava sendo os free-lancer que fazia como webdesigner, mas não era nada certo, agora é algo certo e o que é melhor, escrevendo para um site que ele curte pra caramba.

Isso afetou diretamente nossa vida, não só por ser uma graninha a mais entrando, mas por ser uma nova conquista, um reconhecimento pela competência dele, uma possibilidade de crescer mais ainda no meio, para mim é mais até, sei que poderei investir mais o pouco que entra na locadora para que ela melhore, tenho menos obrigações com despesas e contas e posso pensar em ampliar acervo, fazer promoções, enfim, cuidar melhor do meu xodô e isso já começou com uma boa arrumação e projetos de mudanças no comportamente como “mico” empresária, agora tudo tem que crescer, sem mais desculpas.

Estou também mais animada com o blog, alguns comentários de vez em quando nos animam pra valer, ah e sobre a mudança acho que vocês não entenderam, o que rolou foi o seguinte, decidimos (eu e o Dori) colocar nossos blogs em um servidor pago com domínio próprio, para poder colocar propagandas e ter mais liberdade com o template, não que o wordpress basicão não fosse bom, sempre me serviu muito bem, era só pra ter mais a “nossa cara”, então que ao instalarmos tudo direitinho e apagarmos nossos blogs originais o servidor pago deu pau e sumiu com tudo, foi difícil mas conseguimos recuperar os posts e voltamos cada um para o seu quadrado, digo para o seu blog basicão do wordpress, que no meu caso é esse onde estou, que já era o antigo antes da mudança para o servidor incompetente.

Não tenho reclamação alguma do wordpress, já tive blog no blogger, no weblogger, no blogspot e posso dizer que o wordpress é disparado o melhor de todo, mais seguro, mais estável e com mais ferramentas, o único problema é não aceitar templates de fora dele, claro, isso se vc usar o sistema no servidor deles pois existe a possibilidade de usar um servidor de fora que foi o que fiz e por motivo de incompetência (e só por isso) do servidor não de certo, enfim, voltei ao meu lugar de origem e daqui não pretendo mais sair…

Também me animei de voltar à dieta, confesso que está mais difícil do que quando comecei da outra vez, acho que estava mais empenhada porque precisava emagrecer mais, conseguir eliminar alguns quilos me fez relaxar, preciso pegar pesado de volta, falando em pegar pesado a malhação continua firme.

Fico por aqui, mais animada, renovada e com muita, muita fé!