Tag Archives: Marido

Jogatina

29 dez

Eu acho que já falei aqui algumas vezes que meu marido é editor de um blog sobre videogames e também tem um blog pessoal sobre o assunto ( se não falei tá falado), assim como o Cinema o mundo dos Games é a grande paixão dele e claro é algo que curto também, então nem preciso dizer que minha casa respira a filmes e jogos pro todos os cômodos, coisas tipo um quadro do pulp-fiction no meio da sala e uma estante repleta de jogos, coisa de maluco mesmo,é a nossa personalidade refletida em cada cantinho.

Sendo assim é inevitável que volta e meia eu esbarre em algum jogo legal que valha algumas horas dias do meu precioso tempo, LocoRoco do PSP e Espore do Pc,  dos quais falei aqui antes, são só dois exemplos de ótimos jogos para todas as idades e claro para “mulherzinhas”. Sem falar no Wii, videogame da Nintendo que eu convenci obriguei o Dori a comprar de presente no meu aniversário desse ano, totalmente divertido e interativo, ótimo pra quem morre de vergonha de jogar pq movimentava o controle junto com o Mario nos tempo do Super nintendo.

Agora estou novamente internada no Psp, o jogo da vez é a segunda aventura das bolinhas-rolantes-coloridas, LocoRoco 2 é meu novo passatempo, fofo de mais e muito criativo, ótimo para mandar o tédio embora nessas tardes quentes de verão quando nenhuma alma caridosa quer alugar um filminho!

loco-roco-2loco-roco-22

E vocês curtem jogos eletrônicos?

Fim de semana

15 set

E daí que marido foi pro WCG esse fim de semana

E daí que trabalhei igual um camelo no sábado sozinha na locadora

E daí que domingo tirei o dia de folga pra não fazer nada (eu mereço)

E daí que joguei Spore e viciei…

Contradições

22 ago

Eu sou uma pessoa com sentimentos ambíguos (afinal sou humana), volta e meia percebo o quanto sou capaz de ser contraditória, aceitar e rejeitar, ter segurança e ser insegura ao mesmo tempo, coisa de maluco.

Um exemplo dessa contradição é minha relação com o ciúme, a insegurança e a confiança, sou uma pessoa insegura por natureza daquelas que em qualquer relação seja amorosa ou de amizade sempre tem aquela necessidade de saber o que o outro sente, se está sendo correspondida, sempre com medo de no dia seguinte a melhor amiga ou o namorado simplesmente deixar de gostar, também tenho bastante ciúme de tudo  o que é meu e claro também das pessoas que amo, nada doentio mas não me sinto bem quando alguém joga charme pro meu marido, quando as minhas amigas têm outras amigas ou quando minha mãe só dá atenção pra minhas irmãs, acho que se for medir a insegurança é bem maior que o ciúme, porém sou uma pessoa que confia, embora insegura não fico neurótica com medo de ser apunhalada pelas costas.

No meu casamento não é diferente do resto, sou extremamente insegura, um pouco ciumenta, mas confio plenamente no homem que chamo de meu, detesto ficar longe dele, não suporto mulheres o tratando com intimidade e fico triste quando ele dá atenção a qualquer pessoa ou objeto inanimado ao invés de mim, volta e meia me pego perguntando se ele me ama, se é para sempre, se gostou disso ou daquilo, mas sinceramente não consigo desconfiar dele, tenho total consciência de que se um dia ele tiver que ir embora ele irá, que se tiver vontade-oportunidade pode sim me trair, porém eu confio no caráter dele, não acredito na fidelidade e sim na honestidade, não é uma questão de achar que nunca vai fazer, é uma questão de acreditar em um jogo limpo, em um relacionamento sincero e uma pessoa de boa índole.

Sabe quando você é honesto e verdadeiro com uma pessoa e sente que é recíproco? Que divide as coisas, as pessoas com que se relaciona, que pergunta a opinião, que conta o que aconteceu e isso é uma via de mão dupla? Então, aqui em casa é assim, existe uma cumplicidade que me faz acreditar que mesmo que um dia a coisa esfrie quem não estiver legal vai chegar e abrir o jogo, quem me conhece dos blogs antigos sabe que até já rolou algo do tipo e houve honestidade, houve conversa e respeito e é nisso que baseio todas as minhas relações, no respeito, embora em algumas delas não seja assim tão recíproco, embora algumas vezes eu já tenha caído do cavalo e já tenha me decepcionado sou do tipo que acredita que é dando que se recebe (ui!) e que é preciso respeitar pra ser respeitado, acho que é por isso que consegui atrair para a minha cama o meu lado uma pessoa que preenche tão bem esses requisitos e que me faz conseguir até admirar mais o seu caráter e sua honestidade do que amá-lo, se é que isso é possível!